0 comments on “Trio Ágora apresenta Três Miniaturas no concerto do Prelúdio 21”

Trio Ágora apresenta Três Miniaturas no concerto do Prelúdio 21

No próximo sábado, dia 28 de setembro, às 15 horas, o Trio Ágora, formado por Ayran Nicodemo, Thalita Vieira (violino) e Ana Luíza Lopes (viola), fará a estreia de minha peça “Três Miniaturas”, para trio de cordas, no concerto da série Prelúdio 21 – Música do Presente. 

Para compor “Três Miniaturas” usei um recurso poético chamado “Particionamento Instrumental”, que é uma formalização das técnicas instrumentais relacionadas à textura, desenvolvida por Bernardo Ramos, Pedro Miguel Moraes e por mim em alguns trabalhos recentes.

O concerto conta com obras de todos os membros do grupo Prelúdio 21 – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas e Pauxy Gentil-Nunes.

Prelúdio 21 - Música do Presente - Trio Ágora
Ayran Nicodemo, Thalita Vieira (violino) e Ana Luíza Lopes (viola)
Seis estreias de obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes)
28 de setembro  - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca
0 comments on “Estreia de Ika na Série Prelúdio 21 – Música do Presente”

Estreia de Ika na Série Prelúdio 21 – Música do Presente

English

No próximo sábado, dia 10 de agosto, irei fazer, junto com o meu amigo pessoal, o trompista Sávio Faber, a estreia de Ika, para trompa e eletrônica.

O concerto faz parte da série Preludio 21 – Música do Presente, e terá a estreia de mais cinco peças, totalizando a autoria dos compositores do grupo – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro e Marcos Lucas, todas para trompa solo ou com acompanhamentos.

Ika é o nome da flauta sagrada mais importante da cultura Bororo, povo ameríndio que atualmente ocupa reservas no norte do Mato Grosso. A cultura Bororo têm vários gêneros musicais e uma rica gama de instrumentos. Estive lá há alguns anos, a convite do meu amigo e compositor Roberto Victorio, para aprender a tocar as flautas Bororo com o mestre de canto, Helinho, e fiquei muito impressionado com toda a experiência, tanto musical quanto pessoal. Depois disso, fui o primeiro branco a apresentar a flauta sagrada fora da tribo, na peça magistral de Roberto Victorio, Trilogia Bororo, que integra instrumentos de várias etnias, instrumentos de concerto e a eletrônica.

No momento em que a existência dos povos originários da América do Sul encontra-se ameaçada, Ika acabou por tornar-se, de forma não intencional, em um canto de lamento e guerra contra as forças insanas de destruição que tomaram conta do mundo neste momento.

Prelúdio 21 - Música do Presente - Savio Faber, trompa
Seis estreias de obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes)
10 de agosto - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca