A peça Liberjongo 2 foi transmitida no programa de rádio de Tim Rescala, Blim Blem Blom em 10/03/2019. O programa é uma série dramatúrgica infanto-juvenil que apresenta, de forma lúdica e bem-humorada, o universo da música clássica. A abertura e as vinhetas do programa foram especialmente compostas por Tim Rescala. O programa completo pode ser acessado aqui.

Liberjongo 2 foi composta para o concerto Liberjongo, a partir da pesquisa do mestre Filipe Rocha, que analisou o repertório do Jongo da Serrinha e extraiu algumas características estruturais que têm uma relação muito forte de superfície com a Ursatz Schenkeriana, seguindo a forma básica prevista na teoria.

The piece Liberjongo 2 was broadcast on the radio program of Tim Rescala, Blim Blem Blomm, in last March 3rd. The program is an infanto-juvenile drama series that presents, in a playful and humorous way, the universe of classical music. The opening and the vignettes of the program were specially composed by Tim Rescala. The entire issue can be accessed here.

Liberjongo 2 was composed as a part of the concert entitled Liberjongo, departing from the research of the master Filipe Rocha, who analyzed the repertoire of the Jongo da Serrinha and extracted some structural features that have a very strong surface relation with the Schenkerian Ursatz, following the basic structure foreseen in the theory.

Liberjongo 2 (Marina Spoladore)

A artista paranaense Marina Spoladore ocupa lugar de destaque dentre os pianistas brasileiros. Detentora de mais de 30 prêmios em concursos nacionais e internacionais, a pianista conta com uma formação de altíssimo nível no Brasil, e com aprimoramento na escola superior de Karlsruhe, Alemanha. É bacharel em piano pela UFRJ e mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. Marina tem também recebido calorosos elogios da crítica especializada, principalmente por suas participações em eventos ligados à música contemporânea brasileira, como a Bienal de Música Brasileira Contemporânea do Rio de Janeiro.

Marina Spoladore occupies a prominent place among the Brazilian pianists. With over 30 awards in national and international competitions, the pianist has a very high level of training in Brazil and with improvement in the higher school in Karlsruhe, Germany. He holds a bachelor’s degree in piano from UFRJ and a master’s degree in Musicology from the Federal University of Rio de Janeiro – UNIRIO. Marina has also received warm praise from the specialized critics, mainly for her participation in events related to contemporary Brazilian music, such as the Contemporary Brazilian Music Biennial of Rio de Janeiro.

Português | English

Não fosse isso e era menos / não fosse tanto e era quase. O título do livro de Paulo Leminski anuncia ao leitor a instigante viagem por seus hai-kais e poemas arrebatadores. No sábado, dia 14 de dezembro de 2019, a soprano Doriana Mendes e o violonista Marco Lima apresentaram a peça Não fosse isso…, para canto e violão, de Pauxy Gentil-Nunes, baseada em cinco poemas curtos do livro de Leminski. 

A peça é uma transcrição de uma obra original para sexteto (soprano, flauta, saxofones soprano e tenor, guitarra elétrica, percussão múltipla e eletrônica), composta para o Abstrai Ensemble e estreada em 2014, no MUAC – Museu Universitario de Arte Contemporanea, cidade do Mexico, pelo próprio Abstrai Ensemble, na serie Musica en Mexico

Doriana e Marco fizeram a estreia da versão para canto e violão, que conta com três números (dos sete originais) – Barro, La Lucha e Cortina.

O concerto contou também com peças para canto e violão dos outros compositores do Prelúdio 21 – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Vieira Lucas.

Prelúdio 21 - Música do Presente
Duo Doriana Mendes e Marco Lima - canto e violão 
Seis obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, 
Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro,
Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes
14 de dezembro - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca

Português | English

No dia 30 de novembro, às 15 horas, o Duo Santoro fez a estreia da peça Três Canções, para duo de violoncelos. A peça tem três movimentos – Ostinato, Modinha-Cânon e Macacoari e é dedicada a Paulo e Ricardo Santoro.

O evento faz parte da série Prelúdio 21 – Música do Presente e incluiu também obras dos outros membros do grupo de compositores – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro e Marcos Lucas. O duo homenageia o compositor Sérgio Roberto Oliveira, um dos fundadores do grupo, e que teve sua passagem em 2017, com a inclusão de uma obra sua.

Prelúdio 21 - Música do Presente - Duo Santoro
Paulo Santoro e Ricardo Santoro - violoncelos
7 obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, 
Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, 
Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes e 
Sérgio Roberto de Oliveira)
30 de novembro - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca

No dia 28 de setembro, às 15 horas, o Trio Ágora, formado por Ayran Nicodemo, Thalita Vieira (violino) e Ana Luíza Lopes (viola), fez a estreia de minha peça “Três Miniaturas”, para trio de cordas, no concerto da série Prelúdio 21 – Música do Presente. 

Trio Ágora

Para compor “Três Miniaturas” usei um recurso poético chamado “Particionamento Instrumental”, que é uma formalização das técnicas instrumentais relacionadas à textura, desenvolvida por Bernardo Ramos, Pedro Miguel Moraes e por mim em alguns trabalhos recentes.

O concerto contou com obras de todos os membros do grupo Prelúdio 21 – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas e Pauxy Gentil-Nunes.

Prelúdio 21 - Música do Presente - Trio Ágora
Ayran Nicodemo, Thalita Vieira (violino) e Ana Luíza Lopes (viola)
Seis estreias de obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes)
28 de setembro  - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca

Português | English

No último dia 31 de agosto de 2019, o Prelúdio 21 recebeu o violonista Fabio Adour para o seu recital de agosto.

Fabio Adour é um dos mais importantes violonistas brasileiros, pela sua impressionante desenvoltura técnica e o seu envolvimento com repertório inovador e desafiador.

Fabio Adour e Prelúdio 21

O concerto do Prelúdio 21 contou com obras de seus seis integrantes – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Marcos Vieira Lucas e Neder Nassaro.

O repertório me impressionou (não conhecia todas as peças) e foi aventado de fazermos um CD com as obras, inclusive do compositor já falecido, Sérgio Roberto de Oliveira, que foi homenageado com a execução da obra “Madureira”.

Minha obra, Tocata (2011), foi tocada pela primeira vez pelas mãos desse brilhante intérprete amigo e colega no ABSTRAI Ensemble, no grupo de pesquisa Performance Hoje e na Graduação e Pós-Graduação da UFRJ (PPGM-UFRJ). Foi um momento especial, pois a execução foi brilhante e extremamente musical. Tocata já foi tocada com perfeição por vários intérpretes, mas foi uma satisfação muito grande ver o intérprete de Suarabácti, minha outra peça para violão, dar a mesma vida e impulso para essa obra mais recente.

Português | English

No dia 14 de agosto de 2019, às 19:40, apresentei uma palestra no evento Matemática na Urca – MatUrca 8, promovido pela Escola de Matemática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.

O MatUrca 8 ocorreu nos dias 13 a 16 de agosto, na Escola de Matemática, que faz parte do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia – CCET, que fica na Av. Pasteur 458 – Urca – Rio de Janeiro / RJ.

Na programação, foram incluídos pôsteres, palestras, apresentações orais, minicursos, oficinas e um recital de violão com Clayton Vetromilla.

A palestra teve como título “Interações entre a textura musical e a teoria das partições”. Expliquei os fundamentos, aplicações e últimas produções da Análise Particional, que é uma proposta de formalização da textura musical usando a teoria das partições como ferramenta.

Interações entre a textura musical e a Teoria das Partições
Palestra - Prof. Pauxy Gentil-Nunes14 de agosto - 19:40
8° Congresso de Matemática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

ESCOLA DE MATEMÁTICA UNIRIO
Av. Pasteur 458 – Urca – Rio de Janeiro / RJ – CEP: 22290-240
MatUrca 8: Programação
MatUrca 8: Palestras, oficinas e minicursos

Português | English

No próximo sábado, dia 10 de agosto, irei fazer, junto com o meu amigo pessoal, o trompista Sávio Faber, a estreia de Ika, para trompa e eletrônica.

O concerto faz parte da série Preludio 21 – Música do Presente, e terá a estreia de mais cinco peças, totalizando a autoria dos compositores do grupo – Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro e Marcos Lucas, todas para trompa solo ou com acompanhamentos.

Ika é o nome da flauta sagrada mais importante da cultura Bororo, povo ameríndio que atualmente ocupa reservas no norte do Mato Grosso. A cultura Bororo têm vários gêneros musicais e uma rica gama de instrumentos. Estive lá há alguns anos, a convite do meu amigo e compositor Roberto Victorio, para aprender a tocar as flautas Bororo com o mestre de canto, Helinho, e fiquei muito impressionado com toda a experiência, tanto musical quanto pessoal. Depois disso, fui o primeiro branco a apresentar a flauta sagrada fora da tribo, na peça magistral de Roberto Victorio, Trilogia Bororo, que integra instrumentos de várias etnias, instrumentos de concerto e a eletrônica.

No momento em que a existência dos povos originários da América do Sul encontra-se ameaçada, Ika acabou por tornar-se, de forma não intencional, em um canto de lamento e guerra contra as forças insanas de destruição que tomaram conta do mundo neste momento.

Prelúdio 21 - Música do Presente - Savio Faber, trompa
Seis estreias de obras contemporâneas brasileiras (Alexandre Schubert, Caio Senna, José Orlando Alves, Neder Nassaro, Marcos Lucas, Pauxy Gentil-Nunes)
10 de agosto - 15 horas
Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal 
Av. Rio Branco, 241 – Centro (Cinelândia) - Rio de Janeiro
Entrada Franca 

Português | English

O 26° Concurso de Piano Prof. Abrão Calil Neto acontece de 23 a 28 de setembro na cidade de Ituiutaba, em Minas Gerais.

O evento é tradicional na cidade e desde 1994 reúne pianistas e compositores renomados em uma celebração da criação e performance da música brasileira de concerto.

Para a edição deste ano serão lançadas 13 peças para piano solo e piano a quatro mãos de Pauxy Gentil-Nunes, como peças de confronto.

A pianista Marina Spoladore será convidada para o concerto oficial de encerramento da semana cultural.

26th Piano Competition "Prof. Abrão Calil Neto"
Homage to Pauxy Gentil-Nunes
Registration open from 02/04/2019 to 08/23/2019

Produção do selo A Casa, de Sergio Roberto de Oliveira, no próximo dia 25 de julho o Trio Paineiras lança o CD com cinco estreias de compositores brasileiros.

Trio Paineiras

Marina Spoladore, piano
José Batista Jr., clarinete/clarone
Marco Catto, violino/viola

Obras de Rami Levin, Liduino Pitombeira, Marcos Lucas, Sergio Roberto de Oliveira e Pauxy Gentil-Nunes.

25 de julho de 2017 – 19:00
Espaço Guiomar Novaes, Sala Cecília Meireles, Ingressos a R$10,00.